Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 27, 2009

Só Agora Leio...

Só Agora Leio - Annibal Augusto Gama

Afinal aprendi a ler. Já não leio
As palavras, as frases,
Leio o silêncio das entrelinhas,
O espaço em branco das margens
E o infinito que se prolonga
Após os três pontos.

Leio a alma das letras, seu corpo,
Sua vestimenta, sua gravata,
O lamento aflito da flauta fo "f",
O espanto do "o", a raiva do "r"
E o "ah" que se surpreende e suspira.

Leio sobretudo as letras mudas
Que não dizem nada, porque dizem tudo.
Pouco me importa o texto,
Que é pretexto
Quando todas as histórias já foram contadas
E se mistura a sabedoria vã
Das sentenças acabadas.

Leio as capas asbstratas ou paisagagísticas
E o título dos livros só me interessa
Quando não diz nada.
A cabala enigmática das letras
Me decifra o mistério do universo
Nas nebulosas que se plamam no espaço

Formigas próvidas, as letras são o caminho
Que se tece a si mesmo.
Sentindo, significado, significante?
Todos os sentidos são o passado,
Porque sentindo e evaído
No significado do insignificante.

Le…