Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 15, 2008

Melancolia...

Eu olho pra frente e sinto saudades Do tempo bom da minha mocidade
No peito arde uma dor que me invade
Contagia tudo e sobe até a mente
Se não me cuido até fico doente
Neurose deprimente
Ontem, hoje e antigamente
Conforta saber que não vai para sempre

Depois do novo dia, vai ser diferente
Depois do novo dia, tudo vai ser diferente
Só que o novo dia ainda não raiou
Enquanto espero a alva, fico na companhia do passado
Mas sem a companhia dos maus antepassados

Melancolia não é obra do acaso
O bam, bam, bam dá risada, enquanto o pobre amarga seu fracasso
tudo misturado às lembranças do passado
desenhos que antes faziam sorrir, hoje fazem refletir no provir
Óh, que doce esperança no porvir
Eu gozarei do seu rico favor, meu Senhor

Mas por enquanto um cheiro, um gosto
Aciona o gatilho do gosto ou do desgosto
Meu Deus, quantos rostos que eu não vou voltar a ver
Minha avó, que saudade de você
Meu avô, um dia a gente se vê
Então vou poder ouvir as histórias de um homem que foi grande
Pena não ter nascido antes

Refrão...